19 de janeiro de 2018

Camino


Já em sua primeira cena, o drama espanhol "Camino" (2008) diz para que veio. O tema polêmico é tratado com muita criatividade e maestria. Os personagens são fortes, bem definidos e construídos, e, totalmente verossímeis. Há uma bela fotografia e direção. As imagens simbólicas são bem elaboradas em seus conceitos. Não há como não notar a fantástica interpretação de Nerea Camacho: singular! Na narrativa, Camino (Nerea Camacho) é uma menina de onze anos de idade que se depara com dois grandes eventos: o amor e a morte, desafios aos quais precisa vencer. O caminho é árduo e os obstáculos são grandes, mas a menina possui uma alma luminosa e um coração valente, dois atributos que fazem com que ela não desista e continue lutando e tentando vencer. Um excelente filme!

18 de janeiro de 2018

Aproximando-se de A Fera na Selva

Foto: João Caldas Filho

O espetáculo "Aproximando-se de A Fera na Selva" de Marina Corazza e com direção de Malú Bazán estreia dia 2 de fevereiro no Centro Cultural São Paulo. Com Gabriel Miziara e Helô Cintra no elenco, a peça foi escrita a partir do livro “A Fera na Selva”, de Henry James e das biografias dos escritores norte- americanos Henry James (1843-1916) e Constance Fenimore Woolson (1840-1894). “As personagens da peça são amarradas pelas convenções sociais, ao mesmo tempo muito solitárias e de uma sensibilidade extrema, busquei inspiração em alguns artistas plásticos, além das obras literárias, para adentrar neste universo. Edward Hopper, por exemplo nos traz a solidão impressa em suas obras, algumas telas de Monet e Magritte, além de uma tela pintada pelo dramaturgo Strindberg, me trazem de diferentes formas, uma existência velada e profunda”, comenta a diretora. Na narrativa, a peça aborda a relação de amizade entre os escritores Henry James e Constance Fenimore Woolson. Dois atores transitam entre as personagens reais e as personagens fictícias criadas pelos escritores, lançando um olhar particular sobre suas relações. Os ingressos são gratuitos e devem ser retirados 1 hora antes nas bilheterias do CCSP - Centro Cultural São Paulo (não há reserva online). O espetáculo acontece às quinta, sexta e sábado às 21h. Domingo às 20h. 

17 de janeiro de 2018

Jongo e samba de roda

Foto: Divulgação

No próximo dia 21 de janeiro, a Companhia Banto (Cia.Banto) fundada em Campo Grande na Zona Oeste do Rio completa 12 anos e realizará vários eventos como: oficinas, rodas de cultura, palestras, shows ao longo deste ano para comemorar a data. O primeiro evento acontecerá em frente a praia do posto 5 em Copacabana. Na Roda de Cultura o grupo irá cantar novas músicas do seu último CD e outros sucessos autorais de samba de roda e jongo e clássicos resgatando a memória das danças folclóricas. E tudo de uma forma espontânea para que todos possam participar e se integrar. A agenda do grupo está disponível nas redes sociais e a intenção é se reunir todo terceiro domingo do mês em Copacabana. Temos que levar mais arte para mais pessoas em mais lugares”, diz Carla Africana (foto), coordenadora e fundadora da Companhia. A apresentação acontecerá em Copacabana Palace - Posto 5 - Rio de Janeiro, a partir das 17h.

16 de janeiro de 2018

A Mulher de Bath

Foto: Daniel Chiacos

Maitê Proença vive “A Mulher de Bath” no Sesc Bom Retiro. A peça estreia dia 25 de janeiro. Na narrativa, uma mulher de vasta experiência conta a história de sua vida, seus amores incansáveis, seus rancores, paixões e vinganças, suas traições e sua grandeza, seu conhecimento profundo do pecado, da salvação e do espírito humano. Com ardorosa oratória, sua história, ao mesmo tempo inusitada e exemplar, universal e única, é revelada por ela à beira de uma estrada, em plena Inglaterra medieval. Alice é viúva de cinco maridos e está em busca do sexto. Religiosa, não pode pecar e reza fervorosamente pela morte dos esposos para poder, assim, renovar o seu plantel.

A mulher de Bath é um dos personagens da obra “Contos da Cantuária”, de Geoffrey Chaucer, uma das figuras basilares da literatura ocidental, precursora de Shakespeare e do indivíduo moderno. Os "Contos da Cantuária", escritos em 1380 e publicados pela primeira vez em 1475, faz parte das obras fundadoras da literatura inglesa. A premiada tradução de José Francisco Botelho busca inspiração na poesia popular brasileira, do repente nordestino à trova gaúcha. Seus versos, que recriam os de Chaucer, são referência e objeto de estudo internacional, apostando em um sonho épico: a universalização da cultura brasileira. O Sesc Bom Retiro fica na Al. Nothmann, 185 – Campos Elíseos – São Paulo. O espetáculo apresenta-se às Quinta, 18h Sexta e Sábado, às 21h. Domingo, às 18h.

15 de janeiro de 2018

Histórias de parar o trânsito


A coleção infantojuvenil "Histórias de parar o trânsito" relata o cotidiano com situações correlatas ao aprendizado e conhecimento das leis de trânsito. Nem sempre óbvias, mas eficazes. A começar pelos títulos dos livros, a autora Neusa Sorrenti liberta o leitor de uma didática chata. A linguagem literária é clara e objetiva. Alguns dos títulos da coleção são: "Raio de bicicleta", Antes a pé que mal motorizado", "Ases do volante", "Os donos do pedaço", "Adeus, jardineira", "Dois sonhos em Rio Calmo", "Na poeira e no asfalto" e "O pé sujo da Serra Verde". Uma boa pedida para as férias da criançada!

12 de janeiro de 2018

The Forgotten


O suspense americano, "The Forgotten" ou "Os esquecidos" (2004) tem uma excelente ideia original e direção criativa. Julianne Moore tem uma boa atuação e cativa a audiência. A trama é bem desenvolvida em sua crescente ansiedade e incerteza. Os diálogos são eficientes. 

Na narrativa, Kelly Paretta (Julianne Moore) é uma mulher atormentada com a morte de San, seu filho pequeno, em um acidente aéreo ocorrido há pouco mais de um ano. Cada vez mais, ela se afasta de seu marido, Jim (Anthony Edwards). Ao visitar o Dr. Munce (Gary Sinise), seu psiquiatra, ele lhe diz que seu filho nunca existiu e que ela inventou todas as lembranças que possui em relação a ele. Chocada, Kelly começa a procurar provas da existência de Sam entre seus pertences, mas tudo desapareceu. Acreditando estar enlouquecendo, Kelly consegue encontrar Ash Correll (Dominic West), o pai de outra criança que também foi vítima do acidente. Juntos eles tentam encontrar provas da existência de seus filhos e recuperar a sanidade. 

Uma curiosidade de produção: com exceção das cenas que mostram as memórias de Kelly, em todos os demais acontecimentos os personagens usam roupas pretas. Um bom filme!

11 de janeiro de 2018

Forever Young

Foto: Paprica Fotografia

A comédia musical “Forever Young” chega ao Teatro Fernando Torres no próximo dia 19 de janeiro. A novidade é a entrada de Nany People no elenco. A direção é Jarbas Homem de Mello, tradução e adaptação de Henrique Benjamin e direção musical de Miguel Briamonte (piano ao vivo). Com grandes hits mundiais do pop e rock, o espetáculo apresenta seis grandes atores que representam a si mesmos no futuro, quase centenários. Apesar das dificuldades eles continuam cantando, se divertindo e amando. Tudo acontece no palco de um teatro, que foi transformado em retiro para artistas, sempre sob a supervisão de uma enfermeira. Quando ela se ausenta, os simpáticos senhores se transformam e revelam suas verdadeiras personalidades através do bom e velho rock’n’roll  mostrando que o sonho ainda não acabou e que eles são eternamente jovens.   A comédia musical aborda a temática da exclusão social na “melhor idade”.

Os hits são sucessos do rock e pop mundial de diversos anos, passando pelas décadas de 50, 60, 70, 80 até chegar aos anos 90. Músicas que são verdadeiros hinos como I Love Rock and Roll, Smells Like a Teen Spirit, I Will Survive, I Got You Babe, Roxanne, Rehab, Satisfaction, Sweet Dreams, Music, San Francisco, California Dream in, Let It Be, Imagine, e a emblemática Forever Young. Já o repertório nacional conta com canções como Eu nasci há 10 mil anos atrás de Raul Seixas, Do Leme ao Pontal de Tim Maia e Valsinha de Chico Buarque. O Teatro Fernando Torres fica na Rua Padre Estevão Pernet, 588 – Tatuapé - São Paulo e as apresentações serão às Sextas 21h30, Sábado 21h e Domingo 19h.